5 anos de ODI: tempo de celebrar e refletir

Por Jeni Tennison (CEO do ODI) | Publicado originalmente em inglês no site do ODI. 

Tim Berners-Lee e Nigel Shadbolt fundaram o ODI [em Londres] há cinco anos para catalisar uma economia de dados abertos – reunindo indivíduos, empresas e governos de todo o mundo. Estou muito orgulhoso de estar comemorando cinco anos do ODI: cinco anos em que fizemos um grande impacto.

Temos muito para refletir e celebrar nos próximos meses. Vamos fazer um balanço: olhando o que conseguimos e o que poderíamos ter feito melhor. Queremos que as pessoas se sintam mais inspiradas pelo potencial dos dados do que nunca e continuar trabalhando para a nossa missão: construir uma economia de dados forte, justa e sustentável, ajudando as empresas e os governos a obter dados para as pessoas que precisam deles.

Cinco anos atrás, os dados pareciam pertencer ao domínio dos techies e dos geeks. Desde então, uma revolução de dados deu origem a um volume de dados exponencialmente crescente, alterando a forma como vivemos e acessamos serviços. Você se lembra de planejar um trajeto sem aplicativos como o Citymapper [ou o Waze]? A corrida é para que as empresas aproveitem o valor da abertura, protegendo dados pessoais. Cinco anos atrás, o movimento de dados abertos estava em águas inexploradas, agora tem impulso global.

O ODI incentiva e possibilita que países, governos e setores inteiros fortaleçam a infraestrutura de dados, façam a transição para uma cultura aberta, criem uma estratégia sustentável de dados, desenvolvam habilidades de dados e encontrem novas formas de inovar. Nós fazemos isso juntando as pessoas, sendo um amigo crítico e defendendo abordagens abertas para culturas de inovação.

Nos últimos cinco anos, trabalhando com nossa rede global de ODI Nodes, ODI Members e ODI Startups, o ODI:

  • Atingiu uma audiência global de mais de 3 milhões de pessoas;
  • Treinou milhares de pessoas em novas habilidades de dados, em mais de 20 países, da Tanzânia ao México, Malásia e Ucrânia;
  • Apoiou centenas de startups globalmente com dados através de desafios, mentoring, incubadoras e programas de aceleração;
  • Conseguiu a liberação de mais de £ 70 milhões de investimento [em torno de R$ 300 milhões].

Cinco lições

Aprendemos muitas lições importantes sobre o que possibilta que as iniciativas de dados prosperem e obtenham impacto nos últimos cinco anos. Sabemos que as políticas e estratégias de dados precisam ser planejadas e aplicadas da maneira correta. Se pudermos adotar essas lições agora e no futuro, podemos garantir que os dados “funcionem” de forma sustentável, da maneira que pretendemos. Existem cinco lições que se destacam:

  1. Abraçar a abertura com dados tem mais a ver com cultura do que com tecnologia. Abordagens abertas para liderança, práticas de trabalho e inovação são fundamentais.
  2. Não podemos obter os benefícios de dados abertos sem ter uma licença aberta adequada. Você pode disponibilizar dados de forma gratuita, mas se você usa uma licença que restringe a forma como os dados podem ser usados, ou por quem, seu potencial não será alcançado.
  3. A alfabetização de dados é muito mais do que aprender a limpar ou analisar dados. Precisamos desenvolver as habilidades de todos para que eles saibam como controlar seus próprios dados e entender como eles podem ser usados. Os formuladores de políticas e os líderes empresariais também precisam estar pensando em usar os dados como uma ferramenta para atingir seus objetivos.
  4. Os indivíduos impulsionam a mudança, e as pessoas que dirigem a mudança em empresas ou governos estão muitas vezes isoladas. Reuni-los oferece apoio e possibilita a aprendizagem.
  5. Os dados não são como o petróleo. Escolhemos o que coletamos, como o mantemos e quem consegue usá-lo. Eles são mais como estradas: uma infraestrutura em rede em que todos confiamos.

Pontos de destaque

Essas lições nos ajudaram a trabalhar com governos e empresas para alcançar alguns resultados notáveis:

2013
Lançamos a Open Data Challenge Series em parceria com a Nesta: uma série de sete prêmios de desafio que convidam empresas, startups e indivíduos a desenvolver soluções inovadoras para questões sociais usando dados abertos. A PwC previu um retorno de £ 5-10 para a economia do Reino Unido, por cada £ 1 investido no ODCS – isso equivale a uma geração de £ 5,3 milhões a £ 10,8 milhões (valor agregado bruto).

2014
O ODI lançou a Incubadora de Dados Abertos para a Europa ao lado de outros seis parceiros do consórcio de toda a Europa. Com uma doação de 7,8 milhões de euros da Comissão Europeia, o programa de três anos apoiou 57 empresas inovadoras com dados abertos, em 18 países, criando 268 empregos e gerando um impacto de € 22,5 milhões.

2015
Trabalhamos com o serviço civil de Burkina Faso para liberar os resultados das eleições gerais em tempo real como dados abertos, apoiando as primeiras eleições livres no país em 30 anos.

2016
Trabalhamos em parceria com o Laboratório de Dados da Tanzânia (dLab), com sede na Universidade de Dar es Salaam, para aumentar a capacidade de alfabetização de dados e permitir que as pessoas locais ofereçam e escalem o treinamento. O ODI criou uma rede de treinadores qualificados no país que já treinaram mais de 300 delegados públicos, privados e de terceiro setor em pouco mais de 6 meses, sendo 50% formado por mulheres.

2017 e além
Com o Sport England, estamos trabalhando no OpenActive, uma iniciativa nacional para ajudar os provedores de esportes e atividades físicas a publicar dados sobre onde e quando as atividades estão acontecendo, ajudando as pessoas a encontrar oportunidades para se tornarem mais ativas. Até agora, a iniciativa possui uma comunidade ativa de 71 membros de apoio e 14 provedores de atividades publicaram seus dados.

Sinto-me honrada em ser a CEO de uma organização que possui uma equipe tão vibrante, dedicada e maravilhosa. Eu também me sinto muito afortunada de fazer parte dos movimentos de dados abertos, que continuam me inspirando com sua energia e visão.

Ao longo dos próximos meses, estaremos comemorando os 5 anos de ODI com eventos, novas histórias de dados, artigos, informações da indústria, vídeos e conversas no Twitter. Siga e participe de nossas atividades com a hashtag: # ODI5YO

Posted in Uncategorized and tagged , .